Blog

Dicas 11/03/2020

Pets no apartamento. E agora?

Nos dias de hoje, os pets são considerados pela maioria de seus tutores como parte da família e não é à toa que o bem-estar deles também pode influenciar na escolha do seu apartamento.

Se você ainda não tem um pet, mas pretende ter um no futuro, o ideal é avaliar bem o local disponível para ele e o tempo que você poderá disponibilizar em função de suas necessidades, afinal, independentemente do tamanho, todos os animais precisam de cuidados. O mesmo vale para quem já tem um animalzinho e não quer se afastar dele em decorrência de uma mudança para um novo imóvel. Os fatores a seguir devem ser cuidadosamente analisados.

Se você não tem tempo nem muito espaço, animais de pequeno porte são os mais indicados, porém, com os devidos cuidados, animais como cães de grande porte também poderão ter uma vida muito confortável nesses ambientes menores.

O fator segurança sem duvidas está entre os mais importantes. Antes de tudo, é necessário verificar se as janelas, varandas e acessos às áreas externas não oferecem perigo de fugas ou até mesmo quedas, o ideal é instalar redes de proteção para que o animal possa circular livremente sem correr riscos.

A escolha dos pisos para os cômodos aos quais seu bichinho terá acesso, deve levar em consideração que superfícies mais lisas podem ser escorregadias, portanto, pisos com uma aderência maior facilitarão a locomoção do animal e evitarão acidentes ou problemas articulares em decorrência do esforço para se equilibrar no chão.

Objetos cortantes ou perfurantes devem ser guardados em locais onde o animal não tenha acesso. Produtos de limpeza e resíduos como lixo orgânico e reciclável, também devem ter locais seguro para destinação.

Como o espaço dos apartamentos muitas vezes é menor que uma casa e sem acesso a um jardim por exemplo, estabelecer uma rotina diária de passeios e exercícios é fundamental, tanto para um animal como um cão de grande porte, quanto para alguns animais que vivem em gaiolas ou afins e necessitam de um tempo fora desses locais para não ficarem estressados.

A higiene dos pets é outro fator importantíssimo. O local onde eles farão suas necessidades precisa ser planejado para que “acidentes” não aconteçam em todo apartamento, e assim como criar animais em qualquer outro recinto, os comedouros e bebedouros, e no caso de pequenos animais gaiolas ou aquários, precisam ter uma rotina rigorosa de limpeza.

 Como os pets de apartamento normalmente não têm acesso ao espaço externo por períodos prolongados, banhos decorrentes desse fator normalmente são menos regulares, mas ainda é preciso ficar atento à necessidade individual de cada um!

Se o seu animal for um cachorro ou gato, reserve um local para os pertences dele, dessa forma ele aprenderá onde procurar comida, água e brinquedos.

Por fim, em um local onde várias pessoas moram próximas é importante que o tutor tenha a responsabilidade de fazer com que a convivência de seu animalzinho com os vizinhos seja a melhor possível e não interfira na rotina dos demais moradores do edifício. Em caso de animais muito ansiosos, um especialista poderá ajuda-lo a solucionar o problema com treinamentos ou indicações especificas para o seu caso.

Agora basta avaliar as suas opções e planejar qual a melhor forma para oferecer conforto e tranquilidade para o seu amiguinho de patas!

 

Fontes

iStock

correiobraziliense.com.br

guiadobebe.com.br

(41) 3254-4567
Horário de funcionamento
Segunda a Sexta das 08h às 12h e 13h30 às 18h. Agende sua visita aos plantões pelos canais: WhatsApp, Chat Online, E-mail ou Telefones.