O que é manutenção preventiva?

O seu apartamento, na condição de um bem durável, é projetado para lhe atender por muitos anos. Mas você sabia que os componentes desse imóvel necessitam da chamada “manutenção preventiva” para apresentar pleno funcionamento, evitando danos a curto e longo prazo? Esse tipo de cuidado evita o desgaste precoce dos itens que compõe o seu imóvel.

Para te ajudar a entender melhor como aplicar essa rotina de manutenção no apartamento, reunimos algumas dicas e esclarecimentos que você pode conferir a seguir:

O que é “manutenção preventiva”

Como já colocado, vários itens dentro do seu imóvel precisam ser verificados em períodos determinados de tempo para que possíveis danos sejam evitados. É isso que diferencia a “manutenção preventiva” da “manutenção corretiva”, uma vez que essa deve ser planejada e não feita casualmente.

Quem deve executar essa manutenção?

Como todo serviço de revisão a ser realizado, é de extrema importância que seja feita a contratação de empresas especializadas e o trabalho seja executado por profissionais qualificados com treinamento adequado.

Inclusive, é imprescindível se atentar à qualidade dos materiais utilizados, uma vez que a utilização de materiais de qualidade baixa pode resultar em um serviço diferente do esperado ou ineficaz.

Vantagens para o apartamento

O primeiro ponto a ser beneficiado é a segurança, afinal, se todos os componentes estiverem funcionando corretamente o risco de acidentes atrelados a esse fator é praticamente nulo.

Se tratando de um imóvel novo, a manutenção preventiva juntamente com o uso correto, evita a perda de garantias, fazendo com que itens que apresentem problemas sejam substituídos ou ajustados mais facilmente.

Outro ponto importante é a redução de custos, uma vez que a verificação exige um investimento menor do que uma eventual troca e manutenção de algum componente.

Quando fazer e quais itens devem ser verificados

Esse ponto varia muito de acordo com o tipo de imóvel, condições climáticas, frequência de uso, entre muitos outros fatores.

Entre os mais comuns a serem verificados estão os rejuntes e vedações, que devem ser acompanhados a fim de evitar infiltrações. Nos ralos e sifões, além de evitar detritos para não causar danos ou entupimentos, é importante que uma limpeza regular seja realizada.

Também é preciso ficar atento a umidade, mantendo sempre os cômodos e móveis fechados (como guarda-roupas e armários) ventilados e se necessário utilizar produtos para reduzir a chance do aparecimento de mofo. A instalação de móveis precisa ser feita de forma que não gere acumulo de sujeira ou umidade em local inacessível.

Outra dica de grande importância é sempre ficar atento ao manual do proprietário para estar alinhado as recomendações de uso do imóvel.

Lembrando que a necessidade de manutenção pode ser verificada com um profissional de sua confiança, ou no caso de imóveis novos, de acordo com as instruções da construtora.

Gostou dessas dicas? Acompanhe nosso blog para receber mais conteúdos como esse.

Sustentabilidade no design de interiores

Ao contrário do que muitos esperam, o design de interiores sustentável não se resume apenas à decoração com peças e materiais recicláveis, mas deve pensar em toda a cadeia produtiva. Observando desde a extração da matéria prima, até seu reaproveitamento ou descarte. As vantagens de

Leia mais »
FALE COM UM CORRETOR