Portaria virtual em condomínios

A automação de condomínios é uma tendência que vem crescendo com o passar do tempo. Um dos itens que mais vem ganhando espaço é a portaria remota, solução que substitui a portaria presencial nos acessos de condomínios. Como todas as inovações, a adequação para esse sistema pode gerar algumas dúvidas, por isso separamos alguns pontos para te ajudar a conhecer um pouco mais sobre o assunto.

Como funciona?

Ao adotar a instalação da portaria remota, a entrada e saída do condomínio é controlada através de uma central, que capta imagens em tempo real através de câmeras de monitoramento posicionadas nos acessos do local.

Os visitantes irão acionar a campainha e fornecer a sua identificação para o porteiro (ou funcionário de atendimento da empresa designada), que irá notificar o morador ou responsável por liberar o acesso para verificar a permissão de entrada.

Os moradores possuem um sistema diferenciado de acesso, que pode ser feito através de identificação por digital, tag codificada, cartão ou QR code, sem a necessidade de acionar o funcionário da portaria.

Quais os benefícios desse tipo de portaria?

O primeiro benefício a ser pontuado é a segurança, uma vez que o porteiro irá atuar na central sem ter proximidade com os visitantes para liberação da entrada, possibilitando a execução de procedimentos de prevenção que podem evitar entrada indesejadas ou forçadas.

A instalação desse tipo de tecnologia também resulta em uma redução do corpo de funcionários do condomínio, o que trará economia devido a redução da taxa condominial a longo prazo.

O condomínio irá dispor de mais aparatos de segurança, já que todo o monitoramento e registro de entrada e saída serão feitos por câmeras e as imagens ficarão armazenadas para futuras consultas caso necessário, além de uma portaria 24 horas.

Quais são os empecilhos e pontos negativos?

Como toda nova tecnologia inserida nos mais diversos locais, alguns moradores do condomínio podem apresentar dificuldade ou até mesmo resistência para adaptação com a nova portaria, o que necessitará de uma disponibilidade maior do síndico para o auxiliar nesse período de implementação.

Em um primeiro momento, algum investimento terá que ser feito pelo condomínio, na compra e instalação de aparelhagem para que a portaria possa entrar em funcionamento.

O sistema também poderá apresentar falhas pontuais, uma vez que necessita de internet e energia para seu funcionamento correto, a falta desses pontos pode fazer com que quedas no sistema afetem as atividades por determinado tempo.

Como a maioria das decisões condominiais, aderir a portaria remota deverá ser um assunto debatido pelos moradores do edifício e decidido em assembleia, caso essa opção seja aderida, orçamentos e cotações deverão ser realizados com empresas especializadas.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o sistema de portaria eletrônica? Acompanhe nosso blog e receba mais informações como essa.

Fontes:

blog.townsq.com.br/portaria-remota-como-funciona/

https://kiper.com.br/blog/portaria-remota-vantagens/

Imagens:

https://br.freepik.com/

https://pixabay.com/pt/

Apartamento Garden – Porque investir?

Os apartamentos Garden estão ganhando cada vez mais espaço no mercado imobiliário, tornando-se uma excelente opção de investimento. Você já conhece esse tipo de moradia? Sua principal característica é a área externa particular, sendo perfeita para substituir o quintal, o que faz com que ele

Leia mais »

Apartamento com ar de casa

Durante a pandemia e o “pós” pandemia, as pessoas têm procurado moradias com mais espaço e mais integração com a natureza. Você mesmo deve conhecer alguém que tenha feito uma mudança como essa nos últimos anos. De fato, as tendências do mercado imobiliário  mudaram e

Leia mais »

A Biofilia chegou pra ficar!

A biofilia é um termo que surgiu por causa da desconexão entre a urbanização e a natureza. Com o significado amor às coisas vivas, esse termo tem se tornado uma tendência na arquitetura e no design de interiores. O movimento da biofilia tem como objetivo

Leia mais »